24 abril 2010

O QUE LEVA CLIENTES A UMA LOJA? - PARTE 2

Continuando o assunto do post anterior,... Endomarketing é uma ferramenta de competitividade empresarial.
Quando bem utilizado numa empresa agrega muito no alcance do sucesso da mesma.
A sempre aqueles que oferecem resistência,mas o que inicialmente pode ser visto como custo,a médio prazo percebe-se ser um excelente investimento.
Já pensou no que sua empresa oferece a seu funcionário em termos de bem estar?Ele tem uma área onde pode fazer a refeição ou guardar seus pertences? pense nisso....

Divido com vocês esse material,fornecido por minha amiga,Patrícia Labuto,que trabalha nessa área com excelentes resultados diga-se de passagem.
Endomarketing é toda e qualquer ação de marketing voltada para a satisfação e aliança do público interno com o intuito de melhor atender aos clientes externos.
Endomarketing ou Marketing Interno tem se tornando uma ferramenta de extrema importância para as organizações. É uma das ferramentas mais utilizadas para a melhoria do clima organizacional, facilitando as relações entre patrão e funcionário.
O principal benéfício que se busca é o fortalecimento e a construção de relacionamentos, compartilhando os objetivos da empresa e fortalecendo estas relações, inserindo a noção de que todos consumidores são clientes de todos colaboradores, dentro da empresa.

O endomarketing surgiu em 1975, por um escritor que mora no Brasil e na época era gerente de produtos da Johnson & Johnson, chamado Saul Faingaus Bekin, sua primeira idéia do nome segue o mesmo processo de formação das palavras da área médica, como endocrinologia, endoscopia, etc, ou seja, descobrir, entender e tratar o que tem internamente de cada individuo.

Analisa de Medeiros Brum, autora do livro “Um olhar sobre o marketing interno” (2000), define: “é dar ao funcionário educação, carinho e atenção, tornando-o bem preparado e bem informado para que possa tornar-se também uma pessoa criativa e feliz, capaz de surpreender, encantar e entusiasmar o cliente”. Acrescenta, ainda, que “é um esforço feito por uma empresa para melhorar o nível de informação e, com isso, estabelecer uma maior aproximação com o seu funcionário”

Isto significa tornar o colaborador um aliado, fomentando a idéia de que seu sucesso está ligado ao sucesso da empresa.
Os colaboradores como agora os funcionários são chamados, fazem parte do processo de conquista, encantamento e fidelização dos clientes externos (consumidores). E tudo que é feito dentro da empresa, seja bom ou ruim, reflete no cliente externo. Por isso o endomarketing é importante, afinal, se o cliente interno (colaborador) está satisfeito, ele poderá fazer bem o seu trabalho, que é a engrenagem principal para o êxito da empresa.
É importante que todos saibam a respeito dos objetivos, estratégias, metas e formas de atuação da empresa que trabalham, só assim é possível começar a entender e atender os clientes externos de forma mais coerente e eficaz, diminuindo custos, tempo e possibilitando o surgimento de um clima interno mais harmônico no qual todos compartilham do mesmo senso de direção e de prioridades.

Os propósitos do endomarketing são dois (Brum,1998):

a) Reduzir a fofoca, ou “radio-corredor”, pela informação direta e transaparente.

b) Imbuir os funcionários das metas da organização.

As atividades mais importantes do Endomaeketing, são: contratação, motivação, treinamento, empowerment (dar às pessoas o poder, a liberdade e a informação que lhes permitem tomar decisões e participar ativamente da organização), avaliação, recompensa e comunicação interna.

Hoje as empresas estão muito preocupadas com a comunicação interna (ferramenta importante do endomarketing), pois informação é essencial.

É O QUE É COMUNICAÇÃO INTERNA?


Na universidade aprendemos que comunicação é um processo no qual existem três parte: o emissor, o receptor e a mensagem, mas para alguns autores comunicação é a transferência de informação e compreensão de uma pessoa para outra, ou seja, é um modo de alcançar aos outros idéias, pensamentos e valores. Ao criar e implementar um programa de comunicação interna, a empresa faz exatamente isso: entrega aos seus empregados idéias, fatores, pensamentos e valores. Essa entrega é feita através dos canais, instrumentos e ações e, principalmente, através da atuação da liderança.

Segundo Brum(2005) para entendermos Comunicação Interna existe uma fórmula muito simples: basta partimos a palavra comunicação aos meios e invertemos as partes. Comunicação como AÇÃO COMUM, ou seja, ação de tornar comum.
Hoje em dia a demanda das empresas em nível Comunicação Interna se apresenta de duas formas, segundo Brum (2005):

• Reorganização do processo através do planejamento conceitual e criativo de novos canais de Comunicação com o público interno que possam ser considerados oficiais.

• Determinação de um padrão capaz de fazer com que grandes empresas, que possuem Unidades espalhadas por vários lugares do país, possam ter um “jeito único” de fazer Comunicação Interna.

Ainda existe muita confusão entre diferentes canais e expressões usadas na Comunicação e no marketing. Quem sabe a diferença entre Comunicação Interna e Endomarketing?

Endomarketing é quando a empresa repassa a mesma informação, mas se utiliza de técnicas e estratégias de marketing para que seja absorvida de forma mais rápida e com maior intensidade. A informação é repassada através de um cartaz colorido, ilustrado e com uma frase de efeito capaz de fazer do conteúdo um fator de motivação, colocando-o num espaço específico para esse tipo de abordagem, um exemplo, dentro do jornal de Parede. Endomarketing é o marketing para dentro e também pode ser chamado de Marketing Interno.

Comunicação Interna é a comunicação empresa/empregado. É algo que toda empresa faz. Quando é passado um e-mail ou um documento qualquer para os colaboradores, está fazendo Comunicação Interna. A informação geralmente deve decorrer da parte de cima da pirâmide organizacional e descer até a base. Circular, Afixada no jornal mural, etc.


8% da comunicação está naquilo que a pessoa diz,

38% da comunicação está no tom da sua voz,

54% da comunicação está no seu comportamento.

Portanto, o poder da comunicação está em como a pessoa vive aquilo que diz.


PRINICPAIS FERRAMENTAS de Comunicação Interna:

-Folders;
-material promocional; panfletos, entre outros
-pesquisa de satisfação;
-painéis;
-jornais internos;
-atividades festivas, com ou sem a participação de clientes
-vídeos - institucionais ou de apresentação dos produtos. Estes, têm como objetivo colocar a equipe interna em contato direto com a realidade em que o seu produto é utilizado; Os vídeos utilizados para a integração contribuem para a divulgação em geral, ou, para reforçar algum aspecto da cultura organizacional;

-manuais - técnicos, educativos ou de integração.
-revistas com ou sem histórias em quadrinhos;
-jornal interno com a utilização de vários encartes, como, por exemplo, área de recursos humanos, projetos, produção e associação de funcionários. Pode ser utilizada, também, a versão do jornal de parede ou jornal mural que també é chamado de house organ;
-cartazes motivacionais, informativos ou em forma de quebra-cabeça. Tem por objetivo transmitir novas informações para a equipe interna;
-canais diretos - reuniões com a diretoria, presidência ou ouvidoria;
-palestras internas. Têm por objetivo apresentar as novidades da empresa, as tendências e a evolução que a mesma teve;
-grife interna - registro em roupas (uniformes), bonés e acessórios;

-memorial que tem como objetivo o resgate da história da empresa, com o objetivo de passar a evolução da mesma, às pessoas que a desconhecem; Ex: Chocolates Garoto.
-radio interna;
-vídeo jornal para a divulgação de lançamentos, pronunciamentos de diretores e gerentes;
-intranet;
-convenções internas: uso da equipe interna para divulgação de atividades.
-cartilhas;
-quadro de aviso;
-boletins;
-ações sociais;
-comunicados formais, pelo e-mail;

Os instrumentos a serem utilizados pela empresa podem ser classificados em:

1) permanentes, isto é, utilizados de forma contínua e ininterrupta;

2) periódicos, quando repetidos a intervalos regulares; e,

3) eventuais - instrumentos utilizados conforme a necessidade ou o momento, normalmente ocorrendo uma única vez.

No primeiro grupo incluem-se: a Intranet, o Boletim Informativo Diário e os Murais, todos utilizados para a divulgação das atividades e das novidades relacionadas à empresa. Esses instrumentos são monitorados diariamente pela equipe responsável, que busca e recebe informações de todas as áreas. O acompanhamento de metas, fotos dos novos funcionários, aniversários, reportagens publicadas em jornais externos, prêmios, fotos e relatórios de atividades comemorativas também entra no primeiro grupo. Programa Específicos, também de natureza permanente, são uma iniciativa que tem por objetivo melhorar a qualidade de vida dos funcionários da Empresa.

No segundo considerado como um instrumento periódico, a homenagem por tempo de serviço: os funcionários podem ser formalmente reconhecidos, ocasião em que são contemplados com prêmios que incluem viagens, brindes, planos de saúde, férias extras e até mesmo jóias. As datas comemorativas, a exemplo do Dia dos Pais, das Mães e do Trabalho. As comemorações de final de ano incluem o concurso para a escolha do Cartão de Natal - do qual participam os filhos dos funcionários da empresa - e, a Festa de Natal extensiva aos familiares, ocasião em que são divulgados os resultados e a premiação do concurso, bem como entregues presentes a todas as crianças - dependentes dos funcionários da empresa.

Finalmente, a festa de datas mais significativas, assim como a da conquista do Prêmio de Qualidade pela empresa, são instrumentos que se incluem entre os de caráter eventual, no terceiro grupo. Pela sua natureza, são atividades que exigem planejamento específico e único. Depois de realizadas passam a integrar a história da empresa, contribuindo para cimentar os seus valores e a sua cultura.

As estatísticas mostram, que para comunicar-se uma pessoa gasta em media:

• 65% do tempo ouvindo;

• 20% do tempo falando;

• 9% do tempo lendo e

• 6% do tempo escrevendo.

Isto significa tornar o colaborador um aliado, fomentando a idéia de que seu sucesso está ligado ao sucesso da empresa.



Grande abç a tds.

Adriana.




Fonte:

Acervo pessoal Patrícia Labuto:patricialabuto@yahoo.com.br

2 comentários:

  1. Ficou ótimo Dri...adorei. Que venham novas parcerias.
    Ah!!! Estou adorando ler seu blog...são tantas novidades.Parabéns.Bjão

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por sua contribuição,Linda!.Volte sempre.

    bj.

    ResponderExcluir

Bem vindo!,seu comentário é muito importante.