15 janeiro 2010

QUAL É O SEU JEITO DE VIVER ?

TENDÊNCIAS DO MORAR ...



Antes de falar de tendências de morar no Design de Interiores, gostaria de comentar que o termo Design de Interiores veio para substituir o termo Decorador, utilizado para definir o profissional que elabora planejamento de ambientes, buscando criar espaços com resultados estéticos, ergonômicos e funcionais.

O termo Design engloba de forma muito mais ampla e adequada as interfaces de um projeto em sua complexidade.
Refletindo assim melhor a seriedade do trabalho desenvolvido, que em nenhum momento quer dizer ornamentação no sentido mais frívolo da palavra.
A função do Designer de Interiores é :Interpretar as necessidades do cliente, refletindo no espaço seus desejos e estilo. Não impondo a ele um estilo de morar.
"As novas tendências comportamentais da sociedade indicam um novo jeito de morar ocidental. Jeito esse muito mais emocional." - Casa Claudia .

Nossa habitação ainda reflete o modelo burguês do séc.XIX, concebido para abrigar uma família nuclear, centralizada na figura paterna com cômodos organizados em áreas monofuncionais classificadas de: íntima, social e de serviços. Essa “regra”independe da classe social ou do formato familiar.
Por isso quando procuramos nossa casa nova,principalmente no caso dos apartamentos temos a sensação que as plantas são quase iguais,depois de diversas visitas.

É preciso rever esses conceitos, afinal os grupos familiares não são engessados num modelo único.
Com tudo isso se lê que a tendência atual no morar não se trata em específico só de materiais, composição de cores ou design, mesmo sendo esses itens fundamentais. Mas trata-se de: sensações, significado e adequação de perfil.
Na era do emocional a busca pelo bem-estar e pelo conforto não é mais só itens de conceito do projeto, ela é o objetivo final.
Flexibilidade cabe em todos os espaços na busca pela casa como símbolo de proteção e do bem-estar. E o cliente tem no profissional de design de interiores o amparo de planejamento e orientação do seu jeito de morar, ajudando-o a viabilizar seus sonhos residenciais ou profissionais de espaço, norteados pelas suas necessidades reais e conceituais.
É direito de cada um habitar espaços que reflitam seus hábitos. E a diferença, é o que nos enriquece como seres humanos.
Morar ou trabalhar de acordo seu perfil influencia na autoestima da pessoa,mas isso já é assunto para outro post.



Afinal que graça teria se nossas casas fossem todas iguais? um Viva a diferença!!!


Abç. a tds.

                 Adriana.















Imagens:GOOGLe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo!,seu comentário é muito importante.